11 de set de 2009

Luciano Arcella na XIV Bienal do Livro

16 de Setembro - Quarta-feira - às 15 horas
Estande "Letras de Niterói"
Pavilhão Verde - Ruas Q31 e R22


Química das Paixões Imperfeitas
Lançamento e Sessão de autógrafos
Autor convidado: Prof. Luciano Arcella

Palestra:
"O simbolismo mágico da escrita na cultura italiana do renascimento"

Sobre o livro Química das Paixões Imperfeitas
Formato: 14cm x 21cm; 100 págs.
Gênero: Peça de teatro
O livro é ambientado no cenário de um bar, onde, os personagens se encontram numa noite de temporal. "Em um tempo existia a alquimia, depois chegou à química. O alquimista daquele tempo, que com seu trabalho de mistura controlava as estrelas e decidia a sorte humana, é o barman de hoje que, na vulgaridade dos seus cocktails, representa a insegura realidade do nosso ser, abandonado pelos astros. Poderíamos então viver heroicamente esta nossa solidão, se cada ação como cada pensamento nosso não fossem objetos daquele olho mediático, irmão pequeno e ignorante, deus da última geração, que não perdeu o vicio de observar-nos e de decidir nossas sortes."

Sobre o autor Luciano Arcella



Nascido em Nápoles, Itália.
Licenciado em Filosofia com especialização em História da Arte Moderna. Trabalhou como adido cultural da Itália em Buenos Aires, Munich e Mogadiscio (Somália).
Docente de História das religiões na Universidade de L´Aquila (Itália), de 1991 até hoje.
É jornalista do diário “Linea” em Roma. Deu aulas também na UFRJ, na UFF, na PUC do Rio e na Universidad Del Valle de Cali (Colômbia).
Estudioso dos cultos afro-brasileiros, escreveu os livros “Rio Macumba”, “Rio d´Africa” e sobre a cidade do Rio de Janeiro, está escrevendo os livros “Le Bahiane, i bambini e il diavolo: cronaca dal Carnevale di Rio” e “Rio Favela”.
Escreveu também livros sobre filosofia alemã, especificamente Nietzsche, “Nietzsche oltre l´Occidente” e “Oltre la storia: Nietzsche”.
Com a obra de teatro “Química das Paixões Imperfeitas”, Luciano Arcella ganhou o segundo lugar no “Concurso Internacional de Teatro Ennio Flaiano”, em 2007. No momento, o autor trabalha na publicação do romance “Beleza Terminal”.