9 de out de 2016

E O MESTRE SERGIPANO - SALVADOR MATA E SILVA - DISSE ADEUS NO 'DIA DOS NORDESTINOS'...

O historiador deixa como legado o trabalho de uma vida sempre dedicada a produzir conteúdo com a finalidade de alimentar as fontes de pesquisas.





SALVADOR MATA E SILVA era professor, orientador educacional, jornalista, historiador, historiógrafo, pesquisador, biógrafo, escritor, ensaísta, cronista, poeta, trovador, acadêmico e comendador. Filho do sergipano Aristóteles Vianna e Silva (coronel intendente do exército) e da maricaense Elisiária Matta e Silva (professora de trabalhos manuais e poetisa). Nasceu em Aracaju (SE), em 11 de julho de 1943. Veio para a cidade do Rio de Janeiro com oito meses de nascimento. Aos oito anos de idade passou foi morar em Niterói. Casou-se em 24/6/67 com a professora madalenense Marly Kitzinger e Silva (1944-2010) na igreja dos Salesianos, em Santa Rosa (Niterói). É pai de Lyse Kitzinger e Silva (advogada, socióloga e professora) e irmão de Marly, Miriam, Jorge, Mirna, Roberto, José, Marlene e Alfredo. Cursou o primário na Escola Pré-Industrial Nossa Senhora Auxiliadora (hoje Escola Estadual), na época, anexa ao Colégio Salesiano Santa Rosa, no período de 1952-1955. Em 1956, entrou para o colégio Salesiano, para fazer o curso de Admissão ao Ginásio e permaneceu no colégio até 1962, quando transferiu-se para o Colégio Batista de Niterói (extinto). Nesse mesmo ano terminou o ginásio, fazendo também o primeiro e o segundo ano científico (antigo Ensino Médio) e o terceiro ano concluiu no colégio Salesiano, em 1965, fazendo ao mesmo tempo o Pré-Vestibular, no Curso Acadêmico (anexo do Colégio Salesiano). Foi aprovado para História na UFF – Universidade Federal Fluminense. Bacharelou-se em História na UFF em 1971, licenciou-se em História pela UFF, em 1972, licenciou-se em Geografia e Estudos Sociais pela UFF, em 1973, formou-se em jornalismo nas Escolas Associadas de Cursos Livres Ltda. (1980), sendo registrado como jornalista (Reg. 14.039) DAT. 102.166/80 Ministério do Trabalho; formou-se em Pedagogia (1984) pela UFF; estudou até o 5º semestre de Biblioteconomia, na UFF (1990-1992); pós-graduação em Educação e Técnicas de Pesquisa no Ensino Superior, (1994-1995) pela UNIGRANRIO; pós-graduado em História do Brasil (Colônia, Império e República), 1999 e 2000, na UFF, 396 horas; Mestrado em Ciências da Religião e Mestrado em Teologia Bíblica concluídos no SETECERJ, Niterói (RJ), em 2003 e 2004. Como professor, Salvador Mata e Silva trabalhou em mais de quarenta estabelecimentos de ensino estadual, municipal, particular e em várias instituições culturais e na Campanha Nacional das Escolas da Comunidade (CNEC), em diversos municípios. E no jornalismo, tem escrito para muitas publicações, entre os quais, o Jornal de Maricá (onde manteve, por vários anos, a coluna Vultos Fluminenses); jornal A Tribuna, Letras Fluminenses, Jornal Icaraí (todos de Niterói); Folha Gonçalense, jornal O São Gonçalo, jornal Infoco, jornal Jornada, Nosso Jornal de Notícias, Jornal Gradim e outros (São Gonçalo–RJ); Folha Itaboraiense (Itaboraí–RJ); no Rio de Janeiro, a Revista Expedicionário; e outros jornais, em outros municípios. Em sua militância na imprensa, atuou como colaborador, repórter, articulista, jornalista responsável e diretor responsável. Escreveu nas revistas: Lazer, O expedicionário, Jornada, Demodê, Evidência, Enfoque e outras. Fundou os periódicos: Olho vivo (E.M. Estephania de Carvalho), O Liceísta (Liceu Nilo Peçanha), Jornal e Revista Jornada, O Transporte, O Maricaense, O Informativo CAPEN, o jornal Mercado de Trabalho, jornal O Quadro Negro, jornal O Pio XII, jornal Monsenhor Reader, jornal Jean Piaget, O Colubandê, jornal Costa Verde, jornal Folha de Itaboraí, jornal Caravelas News e outros órgãos. Durante sua vida de escritor já publicou mais de uma centena de trabalhos (vide curriculum vitae), entre história regional, história do Brasil, educação, biografia, memória, crônica, ensaio e trova. No jornalismo foram mais de mil artigos publicados em jornais e revistas. Foi fundador de vários institutos históricos (Friburgo, Magé, São Gonçalo e Bom Jardim); fundador do MEMOR (Instituto Gonçalense de Memória, Pesquisas e Promoções Culturais), do IPDESG (Instituto de Pesquisa, Estudos e Desenvolvimento de São Gonçalo), co-fundador da ANE (Associação Niteroiense de Escritores), co-fundador do Clube Filatélico de Niterói, co-fundador da feira Filatélica de Niterói, Icaraí (extinta) e outras instituições. Membro da Academia Gonçalense de Letras, Artes e Ciências (AGLAC), da Academia de Ciências e Letras de Maricá, Academia Itaboraiense de Letras, Ciências e Artes (AILCA), Academia Niteroiense de Letras, Academia Fluminense de Letras, Academia de Ciências e Letras do Estado do Rio de Janeiro, Academia Guanabarina de Letras, Academia Brasileira de Literatura, Academia Carioca de Letras, Academia Sergipana de Letras, Cenáculo Fluminense de História e Letras; Instituto Histórico Geográfico de Niterói, Instituto Histórico e Geográfico de São Gonçalo,
Instituto Histórico e Geográfico de Bom Jardim, Instituto Histórico e Geográfico Sergipano, Instituto Histórico e Geográfico Paraibano, membro colaborador do Colégio Brasileiro de Genealogia e foi membro do Conselho Municipal de Cultura
do Município de São Gonçalo. Foi detentor de várias comendas e medalhas, como por exemplo: medalha Tiradentes, medalha do Jubileu de Ouro da Academia Niteroiense de Letras, Medalha Felisberto de Carvalho, medalha José Clemente Pereira, medalha Cavaleiro da Ordem do Mérito (Cavaleito/The Open International University for Complementary Medicines – 2000) e mais de
quarenta medalhas e mais de vinte bótons. Trabalhou durante muitos anos
como Guia Turístico, Promotor de Vendas e Corretor de Imóveis. Recebeu os títulos de Cidadão Benemérito do Estado do Rio de Janeiro e Cidadão Honorário dos municípios fluminenses de Niterói, São Gonçalo e Maricá. Escreveu um número expressivo de opúsculos e boletins. E deixa para a posteridade muitos livros publicados. Eis uma síntese de quem foi Salvador Mata e Silva, meu pai.



Por Lyse Kitzinger e Silva, Professora, socióloga, advogada e filha.