29 de jun de 2016

A jovem escritora Karine Aragão falou ao site da REDE LA SALE ABEL sobre a sua vocação literária e como foi participar da antologia 'O Perfume da Palavra'


Uma das escritoras que integrou o time de autores da antologia “O perfume da palavra – vol. V”, lançada no fim do mês de maio pela Editora Muiraquitã, a professora do Fundamental II Karine Aragão (Língua Portuguesa e Redação) falou ao setor de Comunicação sobre sua participação na coletânea. Confira a entrevista:

1. Como surgiu o convite para ter uma crônica sua nessa antologia, publicada pela editora mais antiga de Niterói, a Muiraquitã?
Foi aberto um edital no site, a partir do qual os interessados deveriam enviar seus textos para serem analisados e aprovados.

2. A crônica “Compulsão de enganos” foi escrita especialmente para esse livro?
Na verdade, não. A escrita de crônicas e contos é uma atividade recorrente para mim. Escrevo e guardo todos até o momento em que uma oportunidade de publicação apareça. Tenho, também, outros textos publicados em revistas online.

3. E como foi participar dessa coletânea que homenageou o poeta niteroiense Horácio Pacheco? Você já conhecia as obras dele?
Foi bastante gratificante participar de uma antologia que se referencia a uma personalidade tão importante para Academia Fluminense de Letras. Conhecia pouco a obra de Horácio Pacheco. Quando busquei mais conhecimento, fiquei impressionada com a excelente articulação de seus discursos. 

4. Em seu livro “A Teia dos Sonhos”, você teve a oportunidade de escrever uma ficção adolescente. Como foi produzir uma crônica para “O perfume da palavra - volume V”? Com qual gênero você mais se identificou?
A escrita de um romance é bem diferente da de uma crônica. Por ser uma narrativa mais curta, a
crônica exige que o escritor seja mais pontual, avaliando com precisão a necessidade de cada palavra. “Compulsão de enganos” é uma crônica de humor, mistério e ironia. Gosto bastante desse estilo, como escritora e como leitora.
Quanto à identificação com o gênero, tenho certo carinho maior pelo romance, pois ele me dá a impressão de acompanhar os personagens por um longo tempo de suas vidas.

5. Quais são seus próximos planos literários? 
Ainda no mês de junho, participarei do lançamento de uma coletânea de contos pela editora “Oito e Meio”. O meu conto intitula-se “Sapatos das horas”. Apresentar novos escritores ao mercado é proposta dessa editora em crescimento.
Concomitantemente, estou nos primeiros passos da escrita de um novo romance, que será a continuação de “A Teia dos Sonhos”. Nessa história que vem se desenhando, conheceremos a narrativa pela voz de outra personagem, a adolescente Laura.